Contos do Sul

A Galinha Missioneira

Certa vez, perto de Palmeira das Missões, cheguei num bolicho e perguntei o que tinha de almoço rápido.
– Galinha, arroz, feijão e salada de cebola.
– Pode ser.

O bolicheiro virou-se para a cozinha e gritou:
– Nena, galinha.

Olhei pela janela e quase não acreditei, Nena deu de mão numa franga que descansava à sombra de um pé de camélias.

Em menos de dez minutos já era possível sentir o cheiro da carne fritando.

Em seguida a franga veio à mesa com suas guarnições. Tive a nítida impressão de que a coxa e a sobrecoxa ainda esperneavam…