O Brasil desmascarou a Fifa e a Fifa desmascarou o Brasil

O Neymar deve agradecer o colombiano Zúñiga por tirá-lo de campo na partida contra a Alemanha, com ele ou sem, o fiasco seria irreversível. A seleção nunca convenceu mesmo.

Não dá pra culpar o Freud pelo abalo psicológico dos jogadores se você tem um Fred no ataque, se no gol tem um Júlio Cesar que certa vez mandou o Lula cuidar do Brasil que ele cuidaria do jogo, se você tem uma comissão técnica e um plantel que passou o tempo inteiro decorando textos para comerciais de TV se esqueceram de estudar o futebol.

A grande mídia conseguiu fazer com que os homens e mulheres esclarecidos, de boa índole e vontade pegassem nojo da seleção, por martelar dia e noite na imaginação dos brasileiros um sonho que não existia. Assim como demonstrou uma total falta de patriotismo ao vender um Brasil diferente lá fora, tendo que engolir a seco e reconhecendo fazendo a minha culpa quando os visitantes vieram e constataram que nada do que foi dito aconteceu por aqui. Não ia ter copa e teve, as pessoas de bem calaram os pessimistas.

Tava indo tudo bem para uma final entre Brasil, Holanda ou Argentina, mas aí veio a Polícia Federal, sempre ela para estragar tudo, desmascarando a FIFA por conta da venda de uns ingressos prendendo uns cambistas de elite, e bota elite nisso, colocando eles nas páginas dos jornais como quadrilheiros.

Foi mexer no vespeiro que os senhores do futebol portando suas cartolas entraram em campo, quebrando o acordo de de levar o Brasil à final. A Fifa autorizou o exército alemão a acabar com a farsa, evitando assim uma reprise do maracanaço.

 

Autor: flaviodamiani

Jornalista, cronista, mora em Porto Alegre

1 comentário em “O Brasil desmascarou a Fifa e a Fifa desmascarou o Brasil”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *