Como destruir um projeto e dar um golpe na educação quando um governo provisório exclui a inclusão

O Diário Oficial da União publica esta triste página. A educação sofre um golpe profundo com a extinção da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Ministério da Educação e Cultura (MECc). O governo provisório exclui a inclusão.

Para quem não sabe a Secadi desenvolvia a articulação com os sistemas de ensino implementa políticas educacionais nas áreas de alfabetização e educação de jovens e adultos, educação ambiental, educação em direitos humanos, educação especial, do campo, escolar indígena, quilombola e educação para as relações étnico-raciais. Tinha por objetivo o desenvolvimento inclusivo dos sistemas de ensino, voltado à valorização das diferenças e da diversidade, à promoção da educação inclusiva, dos direitos humanos e da sustentabilidade socioambiental, visando à efetivação de políticas públicas transversais e intersetoriais.

Vejam no link o quadro que revela o fim do combate à discriminação dos excluídos neste país.

http://www.jusbrasil.com.br/diarios/117137167/dou-secao-2-02-06-2016-pg-17

 

 

 

Autor: flaviodamiani

Jornalista, cronista, mora em Porto Alegre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *