O marido de Dolores

O cara era uma muralha, capitão Nascimento perto dele era fichinha. Comandava aos gritos a ordem unida e quem saísse da linha pagava com apoios, abdominais e o tradicional “pulinho de galo”, uma performance que macho que é macho chama de gay, mas que na realidade é o cúmulo do ridículo.

Soldado tem que ser homem com H maiúsculo, repetia olhando na cara do pelotão. Era durão, e não levava desaforo prá casa.

Um dia o cabo Figueiredo sumiu, despareceu do dia prá noite e nunca mais deu as caras… e quando deu, estava barbudo e os cabelos presos com rabicó.

Andou vagando por aí infiltrado nos movimentos sociais, reunido informações, fazendo um diagnóstico do comportamento humano em tempos de desacomodação social.

Frequentava reuniões de sindicatos, ONGs, centros acadêmicos, condomínios, até de moradores de rua debaixo de pontes, marquises e viadutos, sem teto, sem perspectiva, subjugados e subtraídos.

Certa noite Figueiredo chegou em casa de madrugada, atrasado por conta de uma passeata, uma manifestação de rua que deu trabalho. Cheirava pólvora e fumaça, resultado de uma tremenda batalha de rua, provocada por desordeiros que incendiaram bens públicos e privados para escapar da tropa.

  • Estes insurgentes sem família, sem endereço, sem respeito, não tem moral pra pedir o que pedem. Deveriam estar em casa a esta hora da noite assistindo o Chaves, o Jornal Nacional, lendo a Veja ou Paulo Coelho, formando seu caráter, a sair nas ruas bagunçando tudo. Pau neles, dizia Figueiredo com ar superior de galo de terreiro, mas já baixando a crista ao ver Dolores de bob’s, e uma toalha umedecida na canhota,

Dolores ficou uma arara exigindo explicações e mesmo antes que o pobre milico batesse continência já foi levando uns sopapos. Ela batia bem de esquerda e ele se defendia com a direita. A sessão corretiva só parou depois que Dolores se cansou de bater com uma toalha molhada na volta da paleta do marido.

No dia seguinte, Figueiredo saiu de casa disposto a vingar a humilhação e se incorporou a mais uma caminhada convocada por redes sociais sem nenhum comando aparente.

Tomou a dianteira e em pouco tempo lá estava ele, incendiando ônibus, virando contêineres e chutando o que se atravessasse pelo caminho assim como fizera na noite anterior, só que desta vez não estava apenas com um simples infiltrado para desviar o sentido do protesto e atrair foco da mídia. Roxo de raiva por ter apanhado da esposa de forma exagerada, o Figueiredo conhecido como linha dura na caserna e nas ruas teve seu currículo manchado por Dolores que bateu a torto e a direito por conta de um ciúme doentio por não acreditar nas histórias do marido que mentia a sua identidade para não ser reconhecido.

 

Autor: flaviodamiani

Jornalista, cronista, mora em Porto Alegre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *