Jeitinhos e maneiras para evitar a água das torneiras

Não é regra, mas na maioria das vezes a crônica nasce antes da charge ou do cartum. Mas pra contrariar a regra, se é que existe, o Daniel Cruz me mandou esta charge baseado numa tirinha que publiquei semana passada sobre o mistério no gosto da água que jorra nas torneiras das casas de Porto Alegre.

13672462_10210528837163989_167805083_n

 

A água pura ou potável, em resumo, boa para se beber não deve ter cor, cheiro nem gosto, assim manda a regra que, no entanto, não é respeitada em Porto Alegre. Aqui a água tem cheiro e sabor, quanto a cor, me parece que continua transparente. Nunca fui bom em química e nem sei direito se o chamado precioso líquido vira precioso porque se coloca um monte de produtos desenvolvidos por laboratórios ou se seria precioso pela sua importância na vida do planeta. No primeiro caso poderia ser chamado de precioso químico que não faria nenhuma diferença.

Recorri ao Google para me certificar se a água é realmente um composto químico formado por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio, que sua fórmula representa o número e o tipo de átomos que constituem uma molécula.

A água que o bebemos, de acordo com resultados de pesquisas encomendadas em laboratórios é composta por bactérias. O professor Google não fala que deva ter bactérias, o que se conclui que não estamos bebendo água, mas sim qualquer outra coisa composta por micro-organismos, já que a o local de captação é extremamente poluído. O que se questiona é se estes micro-organismos seriam seres vivos, assim, podemos a chegar a outra conclusão óbvia pra não dizer coerente com as informações, a de que estaríamos bebendo água viva.

Na charge o Daniel sugere que as escolas alterem o conteúdo sobre a fórmula do H20 nas aulas de química e retirem a água como componente.

A pré-doutora Marga Rossal, entende que a nova formula da água deve ser H2O-BCUD… Esta extensão do alfabeto inclui fórmulas como a bactéria, coliforme, ureia e detritos…

O amigo Claudio Gediel lá do Quaraí, experiente analista de sistemas na Capital, entende que o nome do Departamento Municipal de Água e Esgoto – DEMAE deva ser reduzido e passe a ser chamado de Departamento Municipal de Esgoto, por ele, se sugaria a água.

Já o jornalista Linei Zago me manda dizer, pelo face, que a bebida nacional passada com água de torneira tem um nome sugestivo na capital dos gaúchos – cafédido.

Fico imaginando como estão chamando o chimarrão…

Ainda, o camarada sai do banho pior do que entrou e dá-lhe desodorante.

As distribuidoras de água mineral que costumam abastecer nas torneiras andam em pânico.

Os gatos e cachorros andam achando que fizeram cocô no lugar errado.

No entanto as autoridades garantem que se pode beber e tomar banho a vontade que não faz mal algum ao organismo e a pele.

Por via das duvidas tem gente que reforçou o estoque de cerveja e anda enforcando o banho por conta de umas coceiras que ficaram desde o último contato como chuveiro.

Para tudo se tem uma saída, ao invés de água, cerveja e se tem uma justificativa, adiar o banho por entender que o box mais parece um vaso sanitário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *