O Wianey tinha uma bronca com o Ministério Público

Lá vai uma historinha do Wianey Carlet – O jornalismo e o cigarro sempre foram parceiros, associados. Nas antigas redações se fumava muito, não era proibido queimar tabaco. Na minha passagem como repórter pela Radio Gaucha lembro que o José Aldair apresentava o Correspondente Ipiranga com um maço de cigarros Charm na mão. Eis que certo dia criaram um fumódromo no corredor, entre a Gaucho e a Zero Hora, o que decretava o fim da liberdade do uso de tabaco, só era permitido fumar naquele micro espaço. Tempos depois fui até a RBS, já como jornalista do Ministerio Público e lá no fumódromo encontrei o Wianey que me perguntou por onde eu andava. Quando eu disse que estava no MP ele quase me jogou pela janela. É que uma ação Ministério Publico tinha proibido o cigarro em ambientes fechados e achava que a atitude da RBS e do MP estavam relacionadas. O Wianey se sentiu prejudicado e eu quase fui defenestrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *