O casamento de Libra

Dona Libra era casada com o seu Álvares da marcenaria, vizinhos da Morgana, a cartomante que abria caminhos e desvendava os mistérios das cartas. As tábuas que oficineiro transformava em mesas e cadeiras eram plataformas para consultas da cigana que atendia em domicílio.

Morgana também arranhava no alinhamento dos planetas e cartografava mapas sobre as posições dos zodíacos. Desfez muitos namoros e casamentos em suas análises simbólicas carregadas de desconfiança e medo à vida conjugal dos nubentes.

– O Armindo não combina com a personalidade da Marlene, que não serve para o Nestor, que não ama a Ritinha como ele acha que gosta e, muito menos a Dorotéia, que se derrete para o Waldemar e acha que só falta o cavalo branco pra ele ser o seu príncipe encantado.

Assim ela ia levando no bico e arrecadando trocados dos tricôs e bordados das donzelas que gastavam suas economias nas previsões da vidente.

Libra, no entanto, nunca quis saber nas cartas, como era a sua vida com o Álvares, nem desconfiava que poderia existir algum conflito entre os signos. Se fosse pela cigana o “espelho da hora”, poderia condenar a sua vida conjugal. Mas como nunca teve curiosidade o tempo foi passando sem que a Morgana percebesse que Libra era de outubro, Álvares de escorpião.

… e viveram felizes para sempre.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *