Foi parcelar o décimo terceiro e descobre que está morto

A informação me foi repassada pelo vereador Dr. Thiago Duarte de Porto Alegre, com a seguinte observação: É de matar!

A quarta-feira, dia 27 de dezembro foi das bruxas para o auxiliar de enfermagem José Carlos de Oliveira Souza, servidor público do município de Porto Alegre e que trabalha no Pronto Atendimento da Cruzeiro do Sul.

Ele foi pela manhã na agencia Banrisul do Bairro Três Figueiras para solicitar o parcelamento do seu décimo terceiro, formula adotada pelo Executivo para pagar o salário dos servidores.

Depois de encaminhar a papelada necessária e certo de que hoje receberia o dinheiro, foi surpreendido pela resposta do atendente que, ao consultar uma lista encaminhada pela Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre – Procempa, ficou sabendo que estava morto.

“Não acreditei, levei um susto e respondi na hora para o atendente – Mas eu tô aqui, vivo, com a minha documentação em dia”, lembra José Carlos.

A sua presença de corpo e alma, no entanto, não foi o suficiente. Iniciava-se um calvário do servidor para provar que não morreu. Recorda que o atendente ainda tentou resolver o caso ligando para a prefeitura, mas foi orientado a encaminhá-lo para a prefeitura “pessoalmente”, ironiza. José Carlos foi até a Loja do Servidor e abriu um processo, ligou para a Procempa e a Secretaria da Administração e não obteve resposta alguma, pelo menos até a manhã desta quinta-feira.

“Me sinto revoltado, injustiçado, sensação de não existência, um fantasma que trabalha a noite inteira” desabafa o servidor, finalizando que “é uma falta de respeito com quem trabalha pela cidade”.

José Carlos vai entrar o ano novo sem o décimo terceiro na conta, mas na convicção de que está vivo, embora tenha que provar.

Uma ideia sobre “Foi parcelar o décimo terceiro e descobre que está morto

  1. País de pilantras, de bandidos, de inconscientes, de otários, de masoquistas, de corruptos, de incompetentes e de desgraçados é assim mesmo.
    Não tire empréstimo coisa nenhuma. Mande essa gentalha se ralar. Eu preciso mas não vou me submeter a esses canalhas. Os idiotas desse país não conhecem o poder do ato de “boicotar”, mas só sabem cometer atos insensatos como votar nos próprios verdugos…
    Estou rezando que ocorra uma terceira guerra mundial, ou que tsunamis variados, preparados pelos réprobos que controlam as antenas do projeto HAARP, sejam direcionados a vários locais desse orbe.
    Não dá mais: A água vai ter que varrer os infames!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *