João da Grelha e a fisioterapia caseira

Era um mão de vaca, sovina, pão duro, miudeiro como se diz lá em Colorado. Frequentava a academia, a fisioterapia. Pagava por ela porque o convênio não cobria. Certo dia, do alto da sua sabedoria, concluiu que se comprasse uma bola suíça seus gastos acabariam. Encomendou uma pelo Amazom, custou o mesmo que uma sessão na clínica. Resolveu que iria fazer em casa sua própria academia. Mas tinha um porém, os eletrodos, o tratamento de choque que recebia em cada consulta.

Não teve dúvida, abriu a grelha que usava para fazer o churrasco dominical, espalhou sobre ela um pacote de eletrodos de aço carbono, há anos guardado, comprou de barbada na internet. Um erro primário, os eletrodos não são aqueles usados na físio, só tem o mesmo nome. Conectou a grelha ao interruptor da parede e cobriu com um colchonete emborrachado.

Depois dos alongamentos, João deitou-se na grelha, antes deu uma conferida para se certificar de que tudo estava isolado. De certa forma estava, menos a bunda que ficou encostada no cabo da grelha. Ao acionar a chave ouviu-se um berro muito alto, um grito de horror, seguido de um cheiro forte de carne assada.

A perícia não reuniu os elementos necessários para concluir o trabalho e arquivou o processo por falta de informações, era impossível calcular como ele fez aquilo. João não sobreviveu para contar a história.

Autor: flaviodamiani

Jornalista, cronista, mora em Porto Alegre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *